Mensagem da Presidente

Na qualidade de Presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, cargo que assumimos no passado dia 6 de janeiro, em conjunto com os demais membros dos órgãos sociais, dirijo aos sócios, aos bombeiros, aos dirigentes e a si, o nosso agradecimento pela vossa confiança.

Presidir a esta instituição, com uma história de 90 Anos e fundada nos nobres sentimentos de ajuda ao próximo, só fará sentido de for como uma missão partilhada e sentida por todos os cidadãos e com todos os são-brasenses, em particular.

Uma MISSÃO voluntária, exigente e quase permanente, em que o Corpo de Bombeiros assume o papel fundamental na capacidade, competência, disponibilidade e entrega, que se manifestam na procura da melhor resposta ao socorro e à defesa de pessoas e bens, para São Brás, no Algarve ou em qualquer zona do país, se assim for necessário.

É para mim uma experiência pessoal que, creio, será mais rica a cada dia! Mas sobretudo será uma honra servir, com todos os nossos Bombeiros, Serviço Administrativo e afins, Direção, Conselho Fiscal, Assembleia Geral e Sócios, uma Instituição merecedora de todo o apoio, reconhecimento e carinho e nesse contexto servir também São Brás de Alportel, um Município que significa muito para todos nós.

E indiscutivelmente é fundamental a confiança já manifestada no Comando, nas pessoas do Comandante Vítor Martins e do 2º. Comandante Salvador Gonçalves, e em quem diariamente assume os seus compromissos com esta Casa e com o Socorro.

Um Corpo de Bombeiros com um diminuto quadro de assalariados e muito, muito trabalho Voluntário para um número diário de serviços para os quais se deseja dispor dos necessários meios e recursos operacionais.

Pelo que, procuraremos ao longo deste mandato de três anos e na expetativa de um possível novo quadro legislativo de profissionalização para os bombeiros, exercer o nosso melhor e com toda a equipa dar continuidade ao projeto até aqui “construído” e com abertura a novas etapas.

E acima de tudo, exercer a nossa função em nome da afirmação e do reconhecimento devido aos Homens que abraçam a cada dia a nobre missão de salvar vidas.

Para que, na palavra Bombeiro, não oiçamos apenas, coragem, bondade e entrega mas também competências, responsabilidades, carreira e dignidade.

Esta Casa está ao serviço de todos e todos deseja acolher.

Bem haja,
Custódia Reis